quarta-feira, 23 de novembro de 2016

ENCONTRO DE AGENTES DE PASTORAL FAMILIAR NO SUBSETOR 3


No dia 13 de novembro de 2016, na paróquia Bom Jesus dos Passos em Piraquara foi realizado o 4º encontro de agentes de pastoral familiar do subsetor 3 com a participação de 39 agentes. O tema abordado foi o acompanhamento de casais recém-casados.
A formação foi conduzida por João Bosco, do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (INAPAF).
Na tarde da tarde a comissão diocesana apresentou um projeto para o trabalho de acompanhamento dos novos casais e fez uma apresentação do contido na Exortação Apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia com relação ao acompanhamento dos recém-casados (n.º 217 a 230)
ressaltando que:  Os Padres sinodais afirmaram que os primeiros anos de matrimônio são um período vital e delicado, durante o qual os cônjuges crescem na consciência dos desafios e do significado do matrimónio. Daí a necessidade dum acompanhamento pastoral que continue depois da celebração do sacramento (cf. Familiaris consortio, parte III). Nesta pastoral, tem grande importância a presença de casais de esposos com experiência. A paróquia é considerada como o lugar onde casais especializados podem colocar à disposição dos casais mais jovens a sua ajuda, com o eventual apoio de associações, movimentos eclesiais e novas comunidades” (AL 223).
 
 

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ASSEMBLEIA REGIONAL DA PASTORAL FAMILIAR


Entre os dias 16 a 18 de setembro, na Casa de Formação João Paulo II em Cornélio Procópio foi realizada a 3º Assembleia Regional da Pastoral Familiar.

Nesta assembleia foi revisto o regimento interno e apresentada as propostas de alteração das Diretrizes da Comissão Regional da Pastoral Familiar do Regional Sul 2.

Também foi apresentada uma síntese dos questionários enviados para as dioceses do Estado do Paraná sobre:

1. a quantidade de paróquias de cada diocese com a Pastoral Familiar implantada e os motivos pelo qual não ocorreu a implantação em algumas paróquias;

2.  a avaliação do desempenho do Assessor Eclesiástico de cada diocese;

3. a avaliação das ações concretas, das dificuldades e dos resultados obtidos em cada diocese com relação a prioridade eleita na última assembleia regional realizada em Maringá em 2013, que foi a evangelização das famílias com destaques para a catequese, grupos de reflexão, pais e filhos, espiritualidade conjugal, juventude e noivos.

A preparação para o matrimônio personalizada seguida do acompanhamento dos recém-casados foi a prioridade eleita para ser trabalhada pela comissão regional para o próximo triênio (2017 a 2019) sendo que o novo casal coordenador regional escolhido foi o Lafaete e Maria, da diocese de Campo Mourão e atuais coordenadores da província de Maringá.

Dom Orlando Brandes, Bispo Referencial da Pastoral Familiar do Regional Sul 2, proferiu uma palestra sobre a exortação apostólica Amoris Laetitia propondo algumas perspectivas pastorais para o trabalho com as famílias.

A diocese de São José dos Pinhais esteve representada nesta assembleia pelo Pe. Nikolaus G. Gafeor, SVD, assessor da Pastoral Familiar do Setor 3, Faustino e Eloina, casal coordenador diocesano e Hélcio e Cecília, vice casal coordenador diocesano.
 
 
 
 

sábado, 10 de setembro de 2016

3º ENCONTRO DE AGENTES DE PASTORAL FAMILIAR DO SETOR 3

sábado, 27 de agosto de 2016

SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA 2016





Entre as diversas atividades que aconteceram durante a semana nacional da famílias na diocese de São José dos Pinhais destacamos:

- missas de abertura e encerramento;
- promoção de casamentos comunitários;
- palestras sobre temas relacionados a vida familiar;
- celebrações nas comunidades e reflexões dos temas Família e Misericórdia - Dom e Missão  conforme o subsídio Hora da Família
- adoração ao Santíssímo Sacramento pelas famílias.
- grupos de reflexão nas casas da famílias utilizando-se o subsídio Hora da Família
- caminhadas das famílias;
- atividades com as crianças da catequese.











sábado, 6 de agosto de 2016

2º REENCONTRO COM CASAIS EM SEGUNDA UNIÃO



 A Comissão diocesana de Pastoral Familiar promoveu no dia 31 de julho, na Comunidade Éfeta em Tijucas do Sul, o 2º reencontro com casais em segunda união e casais pilotos (agentes de pastoral familiar) que fazem o acompanhamento dos casais recasados promovendo o acolhimento e a sua integração nas comunidades de nossa diocese.
Este evento tem como objetivo reunir os recasados e os casais pilotos para um momento de espiritualidade e troca de experiências considerando que já foram acolhidos em retiros promovidos pelo Grupo de casais chamado Bom Pastor que atua dentro da Pastoral Familiar diocesana.
Cada vez mais estes casais vão participando da vida nas comunidades, como trata o nº 299 da Exortação Apostólico Amoris Laeticiia que diz ”.... Acolho as considerações de muitos Padres sinodais que quiseram afirmar que « os batizados que se divorciaram e voltaram a casar civilmente devem ser mais integrados na comunidade cristã sob as diferentes formas possíveis, evitando toda a ocasião de escândalo. A lógica da integração é a chave do seu acompanhamento pastoral, para saberem que não só pertencem ao Corpo de Cristo que é a Igreja, mas podem também ter disso mesmo uma experiência feliz e fecunda. São batizados, são irmãos e irmãs, o Espírito Santo derrama neles dons e carismas para o bem de todos.
 

Quarenta e nove casais participaram deste reencontro. Pe. Nikolaus, Assessor da Pastoral Familiar no setor 3, encerrou o reencontro com a Santa Missa. O próximo retiro diocesano para casais em segunda união será realizado nos dias 19 e 20 de novembro, na paróquia Nossa Senhora Aparecida, bairro Xingu, em São José dos Pinhais.







quarta-feira, 13 de julho de 2016

ENCONTRO NO SETOR 2 ABORDA O ACOMPANHAMENTO DOS RECÉM-CASADOS.


No dia 3 de julho, no salão da paróquia Senhor Bom Jesus da Cana Verde em Quitandinha foi realizado o 4º encontro de agentes de pastoral familiar do Setor 2. O encontro abordou o tema relacionado ao acompanhamento dos novos casais. Estatísticas indicam que a maior parte dos divórcios ocorre na primeira década do casamento. Este fato exige que a Pastoral Familiar acompanhe os casais especialmente nesta fase do seu desenvolvimento matrimonial.

Em nosso tempo é notória a fragilidade do vínculo conjugal. Mesmo entre católicos, observasse que muitos estão em segunda ou terceira união, com todos os problemas inerentes a esses novos começos.

Participaram deste encontro 88 agentes de pastoral familiar vindos das cidades de Pien, Rio Negro, Campo do Tenente, Quitandinha, Mandirituba e Fazenda Rio Grande.

O acompanhamento dos recém-casados foi uma das prioridades eleita na última assembleia diocesana da Pastoral Familiar.